top of page

10 passos para lidar com o término de um relacionamento.

Atualizado: 18 de jun. de 2018


Você nunca irá encontrar a pessoa certa se não deixar a pessoa errada ir embora.

Você se apega, resiste, sofre e insiste em continuar seu relacionamento porque acha que aquela pessoa com quem você estava ou está é "a pessoa da sua vida". Acha que é a pessoa certa pra você; que nunca mais encontrará alguém como ela; que está perdendo o grande amor da sua vida. Mas, e se não for? E se essa pessoa estiver fazendo um grande favor ao sair da sua vida pra que alguém que esteja mais afinado com você possa vir e fazer morada? E se essa pessoa estiver saindo da sua vida pra que você aprenda grandes lições; ou pra que ambos passem por um processo de amadurecimento e de "cura" e se encontrem mais tarde? E se o verdadeiro grande amor da sua vida estiver sentado em algum banco de uma praça qualquer esperando você estar disponível pra conhecê-la(o)? São muitas opções e resistir ao término não ajudará em nada...


É impossível compreender a razão ou o real motivo de um término logo que ele acontece ou quando está prestes a acontecer. Apenas o tempo te trará as respostas para as perguntas que você insiste em fazer... Mas, de uma coisa eu tenho certeza: NADA É POR ACASO. Se o relacionamento chegou ao fim, entenda, por favor, ele precisava chegar ao fim! Aconteceu a única coisa que podia ter acontecido! Ainda que sua mente tente te dizer que tudo poderia ser diferente, saiba: não havia outra opção. Você acha mesmo que pode perder algo que é seu; algo que foi feito pra você? Eu realmente acredito que não! Você só perdeu aquilo que nunca foi seu, ou que deixou de ser...


Antes de continuar, lembre-se:


Você merece alguém que tenha certezas na vida, que queira estar com você e que combine com tudo o que você é e deseja pra sua vida. Reflita sobre seus desejos, pensamentos, emoções e escolhas e, ao invés de se apegar a quem não te quer (o que certamente é um livramento), trabalhe seu estado emocional pra receber aquele que nesse exato momento também está desejando e merecendo uma pessoa como você por perto. É tempo de se livrar das pragas, cultivar as sementes e esperar pela colheita. Não insista naquilo que já morreu e que, talvez, nunca volte a florir!


COMO LIDAR COM O TÉRMINO DE UM RELACIONAMENTO:


1º passo: ACEITE O FIM!


Dói, é desesperador, é desconfortável, você fica sem chão, sem saber pra onde ir e o que fazer, mas entenda, é preciso aceitar que acabou. ACABOU, MEU BEM! E eu sinto muito por isso, mas você precisa continuar! Aceite que o relacionamento chegou ao fim, que o Outro tem a vida dele e que tem todo o direito de decidir o que ele quer pra a vida dele. Aceite que, se o relacionamento não estava bom para um ou para ambos, não havia decisão mais sábia do que terminar. Afinal, quem em sã consciência quer estar em um relacionamento onde não ame ou não seja amado?


2º passo: SE PERMITA SENTIR A DOR DO LUTO!


Sinta o sofrimento, a saudade, a tristeza, a raiva, o rancor, o ódio, o desprezo, a rejeição... Se permita passar pelas fases do luto, ou seja, pela negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. CHORE! Dê vazão a esse sentimento... Não será fácil, mas é necessário. Você irá se desesperar, irá culpar o Outro pelo mal que ele "te fez", irá implorar a Deus pra que o sofrimento acabe, irá querer fugir... Tudo isso é normal e compreensível. Como dizia Jung: "As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo pra evitar enfrentar a sua própria alma" e pra evitar enfrentar a dor do crescimento, da evolução e do desenvolvimento pessoal. Sim, crescer dói! Mas, chega uma hora em que, ou você sente essa dor de uma vez por todas, ou ela continuará se repetindo na sua vida até que você a enfrente.


3º passo: SE AFASTE!


A coisa mais importante a se fazer depois de aceitar o fim de um relacionamento e se permitir sentir o que quer que esteja sentindo, é tirar aquela pessoa da sua vida e da sua VISTA. Sim, o que os olhos não veem, o coração não sente. Isso não é fraqueza, isso é inteligência emocional. Isso é autoproteção! Você já está sofrendo e, certamente, irá sofrer mais ainda se souber o que o Outro está fazendo e com quem tem estado. E pra que? No que isso irá te ajudar? Em nada, eu garanto!


Então, o conselho é: desfaça amizade no Facebook, deixe de seguir no Instagram, exclua o número do telefone no celular pra deixar de ver no Whatsapp, bloqueie em todas as redes sociais que ainda continuar vendo, mude de caminho, frequente novos lugares, peça pra que não falem dele(a) na sua frente... Faça de tudo pra se PROTEGER de um sofrimento maior e desnecessário. Você precisa se curar e, com certeza, não conseguirá fazer isso estando em contato com quem te feriu.


4º passo: BUSQUE AJUDA!


Quanto mais forte for o seu sentimento pela outra pessoa, mais difícil será seguir em frente sem ter uma ajuda. Procure um Psicólogo, um Terapeuta Holístico, uma religião, mestres e guias espirituais, perfis e páginas nas redes sociais que falem sobre esse assunto, vídeos no Youtube, enfim, tudo o que puder te ajudar a entender o que está acontecendo com você e a suportar essa dor e esse sofrimento, que são inevitáveis.


Nessa hora, procurar por conselhos de amigos e parentes pode fazer com que tudo piore. Cada um te dirá pra fazer aquilo que eles próprios se permitiram viver. Você precisará de alguém neutro e com um conhecimento que vá além do chamado "senso comum". Sozinho, você corre o risco de se humilhar, de sofrer em dobro, de retornar pra um lugar que te machucou ou de buscar novos relacionamentos e vivenciar essa mesma dor novamente no futuro. Você também precisará de ajuda para realizar o próximo passo.


5º passo: ENCONTRE O SEU VERDADEIRO EU!


A única coisa que te impedirá de viver essa dor novamente no futuro é o AUTOCONHECIMENTO. Você pode até achar que sabe quem realmente é, mas, acredite, você não sabe! Por trás desse ego que você assumiu como sendo você e que foi formado por todas as pessoas que você conheceu, por todos os ambientes em que esteve e por todas as experiências que viveu, está o seu verdadeiro Ser; a sua essência, o seu verdadeiro Eu. Cabe a você encontrá-lo! Saber quem você é, do que você gosta, quais fatores ambientais e familiares te levaram a ser quem você acreditava ser, conhecer suas crenças limitantes, seus medos, seus bloqueios internos, os impedimentos externos que te paralisam e etc, te ajudarão a construir um futuro diferente daquele que te trouxe pra esse lugar de sofrimento.


6º passo: ENCONTRE UM HOBBY (UM PASSATEMPO)!


Caminhada, corrida, academia, pilates, aula de dança, curso de culinária, aulas de inglês, trabalho voluntário, grupo de estudos, etc. O que quer que seja que possa te tirar do seu mundo de tristeza e sofrimento e que, de preferência, possa te tirar de casa por alguns momentos durante a semana, é valido. Se puder praticar alguma atividade física, melhor! Afinal, a liberação de endorfina e de adrenalina te ajudará a ver a vida e o futuro com um pouco mais de otimismo.


Você também pode aproveitar o momento pra se dedicar a um dom que tenha: escrever, compor, cantar, cozinhar, desenhar, pintar, plantar... A sublimação (mecanismo de defesa em que impulsos sexuais ou agressivos são destinados a uma atividade produtiva e com valor social) será sua aliada! ;-)


7º passo: OUÇA MÚSICA!


Sim! Por favor! Se você não tiver esse hábito, tente adquirir. Eu costumo dizer que música é um estabilizador de humor natural. Ela pode te acalmar quando você está agitada(o), te animar quando está triste, te proporcionar momentos de reflexão, te mostrar que aquilo que você está passando é tão comum que virou letra de música, ou que tudo aquilo que você deseja viver está descrito em uma linda canção... Enfim, a música tem um poder inacreditável de modificar nosso humor ou de nos acompanhar em momentos importantes. Crie um espaço pra que ela faça parte da sua vida e te ajude a passar por esse momento.


8º passo: SEJA E VIVA A SUA MELHOR VERSÃO!


Depois de se conhecer, você precisa dar voz à sua verdadeira essência e vida às suas vontades e desejos. Faça o que gosta, o que te faz vibrar, o que te encanta, o que sempre quis fazer... Cuide de si mesma(o)! Do seu corpo, dos seus sentimentos, da sua espiritualidade, da sua alimentação, dos seus pertences e dos seus relacionamentos. Faça suas receitas preferidas, cozinhe pra você, leia livros com assuntos que você gosta, cultive suas plantas...


Se livre do que não te cabe mais, se afaste de pessoas negativas e pessimistas, limpe e organize o ambiente onde você mora e trabalha... Quando você se sentir bem ao habitar o seu corpo, a sua casa, o seu trabalho, os seus pensamentos, os seus sentimentos e todo o resto, você não precisará de ninguém pra te "fazer feliz". Você ainda desejará encontrar um amor pra chamar de seu, mas, dessa vez, será pra compartilhar sua felicidade e, não mais, pra trazê-la até você e te deixar refém.


9º passo: SE PERMITA VIVER NOVAS EXPERIÊNCIAS!


Ao mesmo tempo em que segue os passos anteriores, você precisa se abrir pra o novo, receber o desconhecido de braços abertos na sua vida e se permitir viver novas experiências. Por algum tempo você estará tão focada(o) no passado e naquilo que perdeu, que não enxergará nada além daquilo, mas, aos poucos, você precisa tentar... Se você entender que tudo o que acontece é para o seu próprio bem e se permitir olhar pra outras direções, certamente encontrará novas oportunidades - um novo emprego, uma viagem, novos amigos, novos lugares, novas atividades, uma nova rotina, um novo SER... Será delicioso adicionar novos capítulos à sua história, acrescentar novos personagens e construir novas memórias. Você só precisa se permitir! O importante é estar aberto e aprender com o que quer que aconteça na sua vida.


10º passo: VALORIZE AS SUAS CONQUISTAS!


Cada uma delas! A maior, a menor, a mais importante ou a mais insignificante... Valorize os passos dados! Cada um deles! Valorize a sua força, a sua coragem, o seu desejo de mudar e o seu empenho pra que isso aconteça. Valorize cada ligação que você NÃO fez, cada encontro que você evitou, cada vez que você sentiu vontade de "fuçar" as redes sociais da outra pessoa, mas conseguiu se controlar... Valorize cada respiração profunda que conseguiu te acalmar, cada lágrima que parou que cair, cada sorriso que surgiu nos seus lábios e cada dia que terminou sem que você pedisse ao Outro pra voltar!


Na pressa de sair logo desse lugar de sofrimento, você deixa de reconhecer os resultados do seu esforço diário. Isso é normal, mas se você conseguir se orgulhar de cada nova conquista, conseguirá chegar longe. Muito mais longe do que um dia imaginou que poderia! Valorize também toda a ajuda que encontrou pra seguir nessa louca jornada de desapego. Agradeça por cada palavra que leu ou escutou, por cada olhar de compreensão diante da sua dor, por cada livro que chegou até você, por cada mão que se estendeu... Lembre-se sempre: a gratidão convida coisas boas a virem para a sua vida!

Enquanto isso...


As coisas vão se acertando, se encaixando e fazendo cada vez mais sentido. Enquanto isso, você pode encontrar um novo grande amor. Pode encontrar uma pessoa que te fará esquecer de todo o seu passado ou que te apresentará um futuro muito mais divertido do que você imaginou pra a sua vida. Enquanto isso, seu antigo amor também está vivendo novas experiências e tendo a possibilidade de se refazer, de se reconfigurar, de se modificar... Não veja isso com maus olhos. Se a conexão entre vocês resistir ao término e for uma conexão de alma (não apenas de um ego carente e dependente) o passado poderá, futuramente, se fazer presente novamente. Quem sabe, não é mesmo?! Só o tempo dirá! Enquanto isso, aceite, faça a sua parte, permita que a vida faça a dela, e valorize cada novo momento!


Você certamente ficará ansiosa(o) pra encontrar uma outra pessoa, mas o foco nesse momento tem que ser VOCÊ. Pela minha experiência de vida e profissional, se você fugir desse processo, continuar sendo a mesma pessoa e encontrar alguém, o resultado também será igual. Tudo se repetirá. Pra ter resultados diferentes, você precisará SER uma pessoa diferente. Então, esse é o momento de respirar fundo, se entregar a tudo isso, aceitar o que quer que venha a acontecer, segurar a mão de todos aqueles que possam te acompanhar e seguir em frente. Lembrando-se sempre: tudo está acontecendo da única maneira que poderia acontecer! Um dia você verá! Seja paciente!


Eu acredito que haja mais um passo primordial nesse processo, mas como eu queria falar um pouco mais sobre ele e contar uma pequena história, deixei pra outro artigo. É a cereja do bolo! rs... Se quiser conferir, >clique aqui< e descubra ;-)


Um beijo!

Comments


bottom of page